Ariana Nasi| Armário cápsula: Veja como montar o seu!

4392

O armário cápsula é um conceito de moda que busca desacelerar o consumo, em especial o do modelo fast fashion, a partir de um guarda-roupa em que as peças possuem significado e diversas combinações.

Este tipo de armário, que agrega versatilidade e minimalismo, se popularizou em 2004 a partir da blogueira norte-americana Caroline Joy também conhecida como Caroline Rector, do blog Unfancy.

Caroline estimulou e inspirou pessoas de todo o mundo a pensarem na moda de forma consciente. Ela também estende esta conscientização para outros aspectos de sua vida.

De acordo com a organização da blogueira, o armário cápsula ideal possui 37 peças para cada estação.

A cada três meses, o guarda-roupa é revisitado e as peças que não se adequam à estação são colocadas em caixas. Contudo, há peças que podem ser usadas em mais de uma estação e permanecem no armário.

Se as roupas ficarem muito tempo sem uso, devem ser doadas.

Além de otimizar espaço e ir contra o consumo desenfreado que é imposto à nossa sociedade, ter um armário com poucas peças reduz o tempo na hora de se vestir.

Os danos do consumo desenfreado

Nós já falamos aqui do quanto o consumo desenfreado da indústria da moda pode ser prejudicial para o meio ambiente.

Outro ponto é a utilizar de condições sub-humanas de trabalho para a produção das peças. Desse modo, estimular a adotar uma postura de consumo consciente e buscar formas de moda sustentável é essencial.

O termo fast fashion (moda rápida) surgiu na década de 1990 para designar a renovação constante de coleções que começou a ocorrer na indústria da oda.

Este tipo de modelo começou na Europa, mas rapidamente se espalhou por todo o planeta. A ideia parece boa: dispor ao público tendências de moda de forma rápida e por um preço acessível. Contudo, se formos pensar no dano ambiental e social que isso causa, as coisas mudam rapidamente para um panorama assustador.

O consumo desenfreado na indústria da moda é responsável por impactos sociais e ambientais.
O consumo desenfreado na indústria da moda é responsável por impactos sociais e ambientais.

Isso porque, as roupas que vão para as lojas de fast fashion são produzidas em países do terceiro mundo onde não há regularização do trabalho, o que faz com que as fábricas mantenham milhares de trabalhadores trabalhando em condições degradantes.

Além disso, o meio ambiente também sofre impactos, por conta do aumento do uso de agrotóxicos nas plantações de algodão, descarte das peças e a impossibilidade de reciclagem total.

Em contrapartida às fast fashion temos a slow fashion, que é uma alternativa de moda sustentável. O armário cápsula pode se enquadrar em uma atitude slow fashion, já que tem em suas premissas de existência e consumo consciente.

Os principais pontos do armário cápsula

A blogueira Caroline Joy com algumas das peças de seu armário cápsula de verão.
A blogueira Caroline Joy com algumas das peças de seu armário cápsula de verão.

Caroline Joy definiu como foco do armário cápsula os seguintes pontos:

  • Investir em roupas de boa qualidade e que sejam duráveis. Ou seja, nada de cair em tentação em coleções descartáveis das fast fashion;
  • Desapegue das peças que não servem mais, estão danificadas ou não se enquadram no seu estilo. Você pode doar ou vender em um bazar aquilo que não usa mais;
  • Tenha roupas que se enquadram no seu atual estilo de vida, corpo e estação do ano;
  • Compre com menos frequência e, quando achar que for a hora de comprar, pense em peças que você vai usar muitas vezes, ainda que sejam mais caras.

Como montar seu armário cápsula

Se você está pensando adotar esta tendência minimalista da moda, o primeiro passo é fazer uma limpeza minuciosa em seu guarda-roupa, tirando todas as peças que não têm mais uso.

Não há uma regra rígida para criar seu armário cápsula. Isso porque, as peças devem se adequar à sua necessidade e estilo de vida.

Se você não gosta de usar short, por exemplo, não tem razão para esta peça estar em seu guarda-roupa. Assim, você pode substituir por outra.

Não existe certo e errado na hora de montar seu armário cápsula. O ideal é que ele esteja adequado ao seu estilo de vida.
Não existe certo e errado na hora de montar seu armário cápsula. O ideal é que ele esteja adequado ao seu estilo de vida.

Ainda que não haja um padrão a se seguir. O recomendado, no entanto, é que o armário cápsula tenha cerca de 30 a 40 peças.

A paleta de cores que mais combina ao seu tom de pele e as condições climáticas da sua cidade devem ser levadas em conta na hora da escolha das peças.

As peças atemporais levam vantagem por nunca saírem de moda, podendo ser usadas por muito tempo. Entretanto, nada impede de apostar em tendências de moda que você tem a convicção de que tem tudo a ver com seu estilo. Nada de comprar uma roupa e usar duas vezes e deixar encostada, certo?

O guarda-roupa pensado por Caroline com 37 peças contém:

  • 15 peças de cima
  • 9 peças de baixo;
  • 2 casacos;
  • 2 vestidos;
  • 9 pares de sapatos.

As roupas íntimas, pijamas e roupas de academia não estão inclusas nessa lista, assim como roupas de festa. Mas, o padrão minimalista deve ser aplicado nesses campos também.

Pensar em uma moda sustentável é essencial para o futuro do planeta. Que tal começar um armário cápsula? Fique ligada aqui no site que vou dar muitos mais dicas de sustentabilidade na moda e consultoria de imagem e estilo!

Artigo anteriorAriana Nasi| Volta às aulas: Como se organizar!
Próximo artigoAriana Nasi| Visagismo: A importância dessa técnica na consultoria de imagem e estilo